Blog da Noite...sEMFim! Um (EX-)Garoto de Programa
   Mais do Mesmo

http://noitesemfim2.blogspot.com.br/



Escrito por Perambulante!! às 01h47
[] [envie esta mensagem] []


 
   Tá confirmado: SOU LOUCO.

Bem, só confirmei o que já sabia: não sou socialmente aceitável.

Texto completo no: http://noitesemfim2.blogspot.com.br/

 



Escrito por Perambulante!! às 20h08
[] [envie esta mensagem] []


 
   Novo Post em: http://noitesemfim2.blogspot.com.br/

Estou apaixonado por um colega de trabalho.

 

Texto completo em: http://noitesemfim2.blogspot.com.br/

 



Escrito por Perambulante!! às 14h07
[] [envie esta mensagem] []


 
   Novo post em:

 http://noitesemfim2.blogspot.com.br/

Novo post  sobre novas compras, sexo e irresponsabilidade.

 



Escrito por Perambulante!! às 02h57
[] [envie esta mensagem] []


 
   http://noitesemfim2.blogspot.com.br/

Pessoas bonitas, eu estou um pouco cansado do layout deste blog e vou migrar para o blogger. Devo ainda passar por aqui. Ao menos por uns três meses mais.

Novo endereço: http://noitesemfim2.blogspot.com.br/

 



Escrito por Perambulante!! às 23h53
[] [envie esta mensagem] []


 
   O homem que dormia para não viver

Tomei coragem e vou pôr aqui um recorte de um conto que deve integrar o projeto de um livro meu, gostaria de saber a opinião de vocês, que leem meu blog: 

O homem que dormia para não viver

 

            Naquela manhã eu não queria acordar. Não queria ver o mundo. Quando a minha mente despertou, neguei-me a abrir os olhos. Cheio de compromissos chatos; à noite minha mãe ligaria, os bons-dias que teria de dar me massacrariam. Não, não quero abrir os olhos. Não, não vou abri-los. Passar os dias nesta cama me poupará do mundo. Mais que isto: poupará o mundo de mim.

Dormir é o mais próximo da morte que eu consigo.

Numa kitnet toda branca, numa cama conjugada forrada com uma colcha florida e clara, na tv ligada na tela azul do modo AV, nos três travesseiros com fronhas desiguais, na barba por fazer, na ressaca de beber sozinho em casa – capeta – ouvindo fitas-cassetes piratas de um novo jazz; despertaria para mais uma semana de trabalho na secretaria de uma prefeiturazinha, numa sala com mais dois colegas de trabalho, num computador com recursos limitados.

NÃO!

Não vou tentar nem abrir os olhos. A claridade me atirará para realidade, mas eu resolvi que não vou mais acordar. A fome, a dor, as necessidades, o telefone, o trabalho e os conhecidos serão resolvidos em sonho.

Num puff branco quadrado, cartas de suicidas; na tv, o azul da tecla AV continua a azular todo o quarto; sobre a cama, meu corpo estendido – pelos ouriçam, olhos vidram – só os braços se mexem.

Estico o esquerdo e cato no puff folhas de papel A4 com as cartas impressas. Leio-as lentamente como que degustasse palavras. A leitura funciona como um sonífero para mim. Escolhi as cartas de suicidas não por nada em especial, só por estarem sempre ali, à mão. Em verdade, gosto do que leva mais de uma leitura para se compreender, mas não a abro mão, mesmo que mais de duas tenha que ler.

Passei todo o domingo comendo coração de galinha para ver se algum amor entrava em mim. Mas eu bebia. Acho que o álcool cortou o efeito.

Tudo somado, os olhos de estatelados passam a lassos, o corpo já estava parado, os olhos a pestanejar, a nublação invade minh´alma. Durmo. e voo por entre árvores e bem alto. É tudo tão feérico aqui de cima. Só seres vivos – filosoficamente falando – a vida é só isso mesmo, para se existir? não vejo humano em plano aberto algum. Só verde, marrom e roxo. e o nada. Penso em nada; só voo. Braços abertos ou fechados. Nada bate em mim, não encosto em nada, não sinto nada. Sou o NADA ali. Aqui não se há noção de tempo: é tudo metafísica.

Das noites que precisava acordar, só me recordo do balançar das pernas. Um autoninar-se desconcertante.

Vou ao encontro de Aurora, vejo-a do alto guardando-me, irrompo os portais e pormenorizo meu dia. Enfatizo os corações de galinha – deixo o capeta latente, sei que ela não gosta que beba – ela diz que sente minha falta, a falta de meu abraço, ela é real eu; obnubilado.

Vou falar com Cássio, meu colega de trabalho. Ele não está, mas deixo recado, sentado, no cominho que ele o fará.  ‘NÃO VOU MAIS ACORDAR, SEGUNDA SUGURA AS PONTAS LÁ!’ o Cássio é tão resmungão, irá reclamar tanto ter que acabar os relatórios circunstanciados sozinho, que, quando o vejo bocejar, já o imagino iracundo a me maledizer. À sua espera, malocado, um abraço é deixado.

Na volta ao alto, converso com o tio Zécarlos, ele diz que coisas boas virão, mas que ainda não são os números da Mega que me prometera antes de partir. Pergunto o porquê, ele diz: não depende só de mim. Entendo, desentendendo. Rio-me, e voo-me.

O vento daqui é brisa, é nem frio nem quente: é como se o mar estivesse bem a nossa frente. Não resisto e canto. Baixo, claro, pois qualquer passo em falso eu caio.

Como aqui não tenho dinheiro, não pago. Mas me justifico aos credores que encontro no caminho; pelo-sim-pelo-não.

Dentro do sonho sonhei que tinha acordado, quando abri os olhos, estava em casa. Tinham se passado 27 dias e 27 noites. Acordei atordoado, e estonteado – agora como maravilhado – no espelho do meu quarto, pude ver uma marca marrom de batom em minha bochecha esquerda.

_ desde quando estás aqui?

_ desde o segundo dia, meu filho.

Minha mãe – Dona Aurora – não saiu dali de junto de mim desde que a ligação de telefone não atendera.

Não quero viver. Não gosto. Durmo muito, sinto culpa ao acordar, por ter dormido muito. Dormir é o mais próximo da morte que eu consigo sentir. Viver!

São todas sensações. Todas as sensações. Às vezes eu queria abrir os olhos e ver o que estava acontecendo, mas nem pra isso eu presto.

Posto assim aqui, isto parece até mentira.

Antes fosse.

Tudo aconteceu.

 

Só a mãe que não era a minha. 

(Perambulante)



Escrito por Perambulante!! às 21h37
[] [envie esta mensagem] []


 
   Quem entende do blogger?

Quero migrar para o Blogger. Até já fiz a conta, mas queria minhas postagens migradas para lá. Tem como? Alguém?! 



Escrito por Perambulante!! às 22h17
[] [envie esta mensagem] []


 
   Cada vez mais só...

Cada vez mais só, com uma dificuldade descomunal de fazer amigos, às vezes mim sinto especial – por ser diferente-, às vezes anormal – por ser diferente-, às vezes me sinto como um grande pedaço de merda. Choro por não entrar em nenhum grupo. Não que me esforce para isso, mas queria receber amigos ou ser convidado, acho que sou um tipo que repele as pessoas. Engraçado que fim de semana estava super feliz. Sozinho, não espero muita coisa mesmo. No entanto, quando chego ao trabalho e vejo pessoas se relacionando e eu ficando de lado, sinto como se os tempos de escola voltassem. Pensei que ia passar, mas não!

Como não posso falar isso a ninguém, só aqui a vocês, peço-lhes: amanhã, deem um abraço naquela pessoa com quem nunca falaram e que ninguém fala. Ela deve ser a que mais precisa. Um abraço salva uma vida.

Apesar de ter vergonha de falar isso, escrevo, pois é só o que tenho...

 

 

Eu só tenho a minha loucura, carrego-a como um facho (José Régio). Acho que me basto, ou quero me convencer disso. Bobagem, eu daria tudo para sair a um bar e ter minha mesa cheia de amigos.



Escrito por Perambulante!! às 21h44
[] [envie esta mensagem] []


 
   Tô com saudade de tu...


“Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...” Pablo Neruda – Saudade.

 

Muita saudade de vocês, daqui e de escrever.

Bem, vou recomeçar aos poucos a informar os fatos novos em minha vida. Começarei por retomar o desenrolar da história do concurso. Já estou aqui, desde março de 2013. Adorei o setor e meus amigos, tive problema com um, mas foi resolvido. Mudei para uma casa melhor e central em uma cidade nova. Como havia dito, estou ganhando três vezes mais do que ganhava e estou me adaptando a coisas melhores: Agora só tomo Stella Artios, estou comprando manteiga (chega de margarina), faço bobo de camarão aos domingos, pene (chega de espaguete), estou mudando a decoração lá de casa, comprando livros, vou receber minha família no fim do ano, estou indo ao cinema, mas o amor continua sendo Love is a Losing Game. Ando ainda incompleto e insatisfeito. Até parece que sem amor nada presta – ou será sem deus. Continuo sem ir à missa, sem rezar e sem crêr com veemência – nem sei em que acredito, só sei que creio.

Tive uma ressaca de ir ao médico e tomar remédios. Faz tempo que não faço os exames de acompanhamento e até fiquei três dias sem remédio por ter me esquecido da data da consulta. Contudo, remarquei-a às pressas e tudo voltou ao status quo.

Bem, por hoje é só... vou retomando o pique da escrita aos poucos.

 

Fiquem com os seus!!!



Escrito por Perambulante!! às 21h32
[] [envie esta mensagem] []


 
   Voltei...

Pus internet e estou refazendo a vida...

Escrito por Perambulante!! às 03h41
[] [envie esta mensagem] []


 
   Ainda Vivo!

Obrigado Murilo!!!



Escrito por Perambulante!! às 18h06
[] [envie esta mensagem] []


 
   Tarde de Maio


TARDE DE MAIO

Como esses primitivos que carregam por toda parte o maxilar inferior de
seus mortos,
assim te levo comigo, TARDE DE MAIO


Eu nada te peço a ti, tarde de maio,
senão que continues, no tempo e fora dele, irreversível,
Outono é a estação em que ocorrem tais crises,
e em maio, tantas vezes, morremos.

Carlos Drummond de Andrade

 

 



Escrito por Perambulante!! às 17h53
[] [envie esta mensagem] []


 
   Um Eterno Insatisfeito....

“Vivi, estudei, amei e até cri,

E hoje não há mendigo que eu não inveje só por não ser eu.
Olho a cada um os andrajos e as chagas e a mentira,
E penso
: talvez nunca vivesses nem estudasses nem amasses nem cresses
(Porque é possível fazer a realidade de tudo isso sem fazer nada disso);
Talvez tenhas existido apenas, como um lagarto a quem cortam o rabo
E que é rabo para aquém do lagarto remexidamente...”

(Tabacaria – Álvaro de Campos 
(Fernando Pessoa)

 



Escrito por Perambulante!! às 17h26
[] [envie esta mensagem] []


 
   Tudo certo na casa de Doca!!!

 

Pessoal, desculpem-me pelo hiato, é que ainda não comprei meu notebook e vou me mudar de novo, sendo assim não transferi minha net ainda. Deu tudo certo, segunda, dia 18/03/2013, começo em meu novo emprego, só não recebi meu primeiro salário ainda, e quando o receber, vou pôr minha vida em ordem aos poucos, vou financiar uma casa, um carro e pagar todos os golpes que dei em minha vida. Vou zerar minha dividas, pois todas são cobradas.

Ah! Resolvi o ódio da família que  acobertou o roubo a minha casa com catarse: pus um capítulo em meu livro descrevendo o que eu realmente queria fazer para apaziguar meu coração – pôr fogo em minha casa e na garagem deles e sair tranquilamente para o ponto de táxi e dormir em um hotel.

 

 Deus é fiel...

 



Escrito por Perambulante!! às 15h08
[] [envie esta mensagem] []


 
   Às vezes a sabedoria nos chega quando já não serve mais pra nada – Gabriel Garcia Márquez

Bem pessoal, ainda não comprei um novo notebook, mas em breve comprarei. Contudo, nem tudo são lágrimas. A liminar já foi proferida favoravelmente e nos próximos 15 dias já devo começar a trabalha em meu novo emprego. Estou de mudança da cidade onde estou para ficar mais próximo do meu novo emprego.  Devo comprar um carro e financiar meu apto este ano ainda.

Quis vingança em relação ao roubo, mas minha mão, sábia como todas as mães, me disse: “meu filho, faça uma reflexão consigo mesmo. Será que você já não fez alguém chorar também? Já não  aprontou nenhum tipo de ato ilícito com alguém.” Depois dessa, só me restou aceitar e agradecer a deus por ele ter me dado a oportunidade de me redimir.

 

Paz!!!



Escrito por Perambulante!! às 14h23
[] [envie esta mensagem] []


 
   stormy weather

Passando por período de intempéries....

Tive minha casa invadida e levaram meu notebook; ainda não saiu a decisão final da minha ação para entrar no novo concurso e, ainda por cima, discuti com os donos da casa onde estou por querer melhorias na segurança.

Estou passando por uma má fase, mas tenho confiança que tudo isso irá passar e eu vou ser feliz.

 

 



Escrito por Perambulante!! às 13h51
[] [envie esta mensagem] []


 
   O menino que roubava livros...

Meus primeiros livros foram roubados. Ou de minha mãe ou de bibliotecas. Nunca senti remorsos por isso. Queria e os roubava. Simples assim. Não tinha (e não tenho ainda) grana para comprá-los. Estou lendo um agora, mas não contarei sobre ele agora.

Livros Roubados

Livro que estou lendo Jan/2013

Lá no fundo da foto, na tela do computador, está aparecendo o Vlog (canal do Youtube) da Juliana, ela, sem dúvida, tem o Vlog de Literatura mais completo – O Batom de Clarice, apesar de gostar mais de Estante Indiscreta, de Gláucia.

Bem, tô enrolando aqui, pois estou num nervo só. Amanhã cedo vou à Promotoria Pública entrar com a ação para ser convocado em meu concurso. Além disso, estou sentindo dores abdominais, que não sei se são decorrentes da vesícula ou outro problema novo.

Quanto às manchas brancas na pele, fui ao médico buscar meus medicamentos e marquei o dermatologista para o dia 04 de fevereiro.

Tô me sentindo cansado e feio, mas sempre soube que a vida é dura mesmo!!!



Escrito por Perambulante!! às 13h53
[] [envie esta mensagem] []


 
   Recesso!

Bem pessoal, como a Promotoria Pública está de recesso, terei que aguardar até segunda, dia 14/01. Contudo, estou esperançoso que tudo dará certo.



Escrito por Perambulante!! às 23h36
[] [envie esta mensagem] []


 
   Não sem lutar!!!

Bem humoradoLegalRiso

Bem, fiquei triste, desolado, descrente etc... (vide post anterior: “Descrente...”)

Mas, não é do meu feitio – como diria mainha – “desistir assim tão fácil meu amor” – como diria Fábio Jr, em 20 e poucos anos -.

Depois de amolar minha família por telefone, chorar, querer se matar e matar o próximo; resolvi lutar.

Vou à prefeitura deixar uma carta para o Prefeito e tentar falar pessoalmente com o Secretário de Administração.

Já reuni todas as provas de que estava acompanhando as publicações indicadas no edital e que na data que saiu o chamamento, dos três lugares indicados, só no Diário Oficial do Estado meu nome foi publicado, logo o que eu não leio.

Minha irmã – que é um anjo – encontrou um texto no G1 relatando parecer favorável nesse tipo de caso. Anexei-o.

Para lê-lo, acessar aqui.

Amanhã, 07 de janeiro de 2013 - segunda-feira – será um dia corrido, pois vou tirar cópia de documentação, retirar meu registro no conselho de classe e tirar meus antecedentes criminais. (Já estou certo que na conversa amigável ou na justiça, irei ser nomeado).

Todavia, ontem – sábado – dei-me conta que estava sem o Biovir – aquele branquinho que tomo pela manhã e à noite – só restando 2 Efavirenz –.   Não me vou desesperar, e espero que 1 dia e meio sem tomar remédios não provoque piora do meu quadro. Amanhã irei buscar minha medicação, já que no dia dois não houve atendimento.

 


Só para lembrá-los...

 

 


 

Por fim, amanhã, se tiver saco, porei o resultado da Via Crucis, e quero acabar com um poema simples – como tudo o que faço – que fiz há tempo para minha irmã. (Acho-o ainda incompleto e, como fiz em vários que já postei aqui e no youtube, devo mexê-lo em breve).

Câncer

Dois signos,

Dois seres,

Um laço...

Uma bicicleta rosa.

E a importância? diz-me você.

Sem resposta, quero-te falar; e bem baixinho:

_ você é muito importante pra mim...

EU PRECISO DE VOCÊ POR PERTO

Sei viver, mas sem você tudo fica tão difícil.

Um toque, Um sorriso, Uma foto, Sua presença,

Eu preciso e tudo muda.

Já me sinto especial por ser seu irmão.

Pensei por anos ser gêmeo seu.

É gorducha... e tudo valeu à pena.

 


 



Escrito por Perambulante!! às 13h51
[] [envie esta mensagem] []


 
   Descrente...

 

Não sei qual o plano de deus em minha vida. Aguentei todo esse ano de 2012 com a esperança de ser chamado no concurso onde passei em 9º lugar, onde ganharia 2 vezes e meia mais do que eu ganho hoje. Procurava semanalmente no site regional onde as convocações eram publicadas e ligava sistematicamente para a prefeitura, o chamamento empacou no 2º lugar, contudo, quando ligo hoje ( 04-01-2013), primeira sexta-feira útil de 2013, fico sabendo que já estava no 27º lugar, sendo que eu fui chamado desde 08 de novembro de 2012.

Eles alegam que o edital dava, além de ligações à prefeitura, o site regional e o diário estadual para divulgação, como vi as duas convocações no site regional, era sempre nele que conferia as convocações, além do que – por uma atendente despreparada ou agindo de má-fé – fui informado até dezembro que a convocação ainda estava no 2º lugar.

Desesperei-me ao saber que perdi a convocação. Fiquei tão nervoso que chutei um ventilador no trabalho e fui pra casa. Já não aguentava aquela mesmice e estava esperançoso de ao menos mudar de cidade, de casa, de função e de pessoas à volta.

Realmente não sei qual o projeto de deus em minha vida. Pensei ser alguma forma de castigo por não ser o seu filho mais fiel, além de Agnóstico. Mas, não é a um deus de vingança que quero servir. Só aguentei tudo – a solidão, meus vizinhos, meu trabalho insuportável, as festas de fim de ano sozinho – por ter a certeza que tudo iria mudar neste ano.

Pelo visto não sou um dos seus filhos preferidos...

Quero saber dele qual o seu plano em minha vida, faço minha parte, na medida do possível, e não vejo a ajuda das forças do universo.

Desolado, não sei o que fazer. Mais.

Estou sem esperança nenhuma e sinto-me como que começando do zero. De novo.

 



Escrito por Perambulante!! às 01h33
[] [envie esta mensagem] []


 
   A Queimada

 

Minha homenagem ao poeta imortal morto em plena festa de fim do ano de 2012.

A Queimada - Lêdo Ivo

Queime tudo o que puder 
as cartas de amor 
as contas telefônicas 
o rol de roupas sujas 
as escrituras e certidões 
as inconfidências dos confrades ressentidos 
a confissão interrompida 
o poema erótico que ratifica a impotência 
e anuncia a arteriosclerose

 

os recortes antigos e as fotografias amareladas. 
Não deixe aos herdeiros esfaimados 
nenhuma herança de papel.

 

Seja como os lobos: more num covil 
e só mostre à canalha das ruas os seus dentes afiados. 
Viva e morra fechado como um caracol. 
Diga sempre não à escória eletrônica.

 

Destrua os poemas inacabados, os rascunhos, 
as variantes e os fragmentos 
que provocam o orgasmo tardio dos filólogos e escoliastas. 
Não deixe aos catadores do lixo literário nenhuma migalha. 
Não confie a ninguém o seu segredo. 
A verdade não pode ser dita.


Lêdo Ivo

 



Escrito por Perambulante!! às 20h53
[] [envie esta mensagem] []


 
   É engraçado como a fé não muda a natureza humana.

 

Moro num terreno com mais algumas casas, a maioria é de filhos dos proprietários. Um dos mais velhos, que é casado, tem um bebê e trabalha na construção civil; é evangélico – da denominação Bola de Neve – contudo, enquanto ele só me repreende dizendo que eu preciso de deus, que o cigarro é um demônio em minha vida, que eu tenho que sair mais, ter amigos. Quando me ver sempre diz Sai da caverna! Dele, não recebi nenhum feliz natal, muito menos ano novo, tive que ficar no escuro e sem fazer barulho em minha própria casa, para que os vizinhos não soubessem que eu iria romper o ano sozinho em casa.

Tive vergonha!

Ao passo, seu irmão mais novo, um cara que não tem religião, que trabalha de servente e que já foi gótico: só usava roupas pretas e ia a cemitérios fazer piquenique, foi num desses que conheceu sua esposa. Esse cara – irmão do evangélico – quando me viu dia 25 (Natal), deu-me um grande abraço e desejou-me feliz natal, nunca me arguiu acerca de minha solidão, ao contrário, é cheio de tato para vir falar comigo – não quer me importunar.

Não ganhei na mega sena, então acordei cedo para escrever....

Ah, Júlia, obrigado. Senti-me acompanhado por ti no dia 31.

 



Escrito por Perambulante!! às 08h11
[] [envie esta mensagem] []


 
   For All!



Escrito por Perambulante!! às 14h11
[] [envie esta mensagem] []


 
   A Metamorfose

Estou relendo A Metamorfose, de Franz Kafka. É linda a forma como sua irmã – Grete – cuida daquele irmão metamorfoseado em inseto – Gregor –, mais lindo ainda é ele se esconder debaixo do sofá para não causar asco em seus entes.

Como um ser humano pode escrever algo tão lindo....

 Para lê-lo em PDF online, siga aqui.

 



Escrito por Perambulante!! às 11h13
[] [envie esta mensagem] []


 
   Ouvir e Comer...

Como não saí para canto nenhum, só me restou escutar música e comer ( as comidas que eu mesmo fiz)... Sozinho, como sempre.

A música passa como um raio, entra rápido pelos meus ouvidos. Brilha o escuro que há em mim ou ajuda a escurecer mais o negro. Não passa despercebida mesmo sem cair, toca e fundo toda célula do seu corpo, arrepio.

 


 

 


 



Escrito por Perambulante!! às 13h27
[] [envie esta mensagem] []


 
   Eh! ao menos até agora, o mundo não acabou.

Pensando na festa final, fiz um pudim de leite ontem (leite moça, leite, 3 ovos, calda de açúcar, bate tudo, forno – não precisa ser em banho-maria – 50 minutos). Já na madruga, enquanto revisava textos de um pretenso livro, dei-no garfadas gordas.

Liguei para minha mãe e disse “se o mundo acabar, me procura no infinito”.

A madrugada se prolonga com revisão textual, vídeos no notebook, pesquisas na net e olhadas pra área de serviço: o céu relampagueava. 

 


 

 



Escrito por Perambulante!! às 15h08
[] [envie esta mensagem] []


 
   “Vagabundos como nós, baby nós nascemos para correr”

De férias, tenho a sensação que não vou aproveitá-las. Apareceram manchas brancas em minha pele que pensei tratar-se de alguma espécie de pano-branco. Contudo, já estive em dermatologistas particulares, há mais de seis meses, tomei os remédios – caríssimos por sinal –, passei cremes, evitei o sol – uma necessidade para mim – e, apesar da Raça Negra, uso filtro solar nº 30 –.  

Infortunadamente, após os banhos, enquanto estou vendo filmes no meu notebook, percebo partes esbranquiçadas no meu braço. Quando passo a mão, saí farelo, como se estivesse se desfazendo a pele.

 É horrível!!!

Penso ser o personagem de Bruce Springsteen na música Streets of Philadelphia.

Agora, devo esperar o dia 02 de janeiro, quando terei outra consulta para buscar remédios, e vou relatar estes fatos ao meu médico e ver qual será a saída ofertada.

Mary Christmas for All…

 

Quero muito ir ao Rock in Rio 2013, principalmente pelo Bruce, que estará lá. Streets of Philadelphia e Born to Run são obras primas


 



Escrito por Perambulante!! às 16h10
[] [envie esta mensagem] []


 
   Tudo é dor. E toda a dor vem do desejo de não sentirmos dor.

 

Mais um “massacre?!”

Até quando vamos provocar esse tipo de infortúnio funesto? Isso mesmo, nós todos somos os culpados:

·        Quando tratamos mal atendentes de lojas;

·        Quando fazemos brincadeiras de mal gosto com colegas de trabalho;

·        Quando pomos apelidos em colegas de escola;

·        Enfim, quando sentimo-nos superiores frente a um semelhante.

O motivo de matar; é só chamar a atenção. Não é nada pessoal...

A consciência de que nossas ações diárias reverterão essa realidade é que irá mudar essa iminente ameaça que nos ronda.

- Mudar o mundo significa mudar cada pessoa que nele vive –

Ou mudamo-nos, ou a solução é acabar tudo e começar do zero.

Ele, o mártir de Newtown, só queria respostas, ao não tê-las fez o mais difícil: forçar a paralização do tempo para refletirmos sobre nossas ações.

Pense consigo mesmo a quantas pessoas você já agrediu hoje. Com palavras, ações ou apenas com um olhar atravessado.

Por que “eles” devem ser maduros e compreensivos com a crueldade humana? Ao passo, nós não nos damos ao trabalho de nos podarmos em nossas ações.

 - Sou apenas humano, e não me conformo com isso! –

Como disse Nietsche em O Anticristo, de 1888:

“Há dias em que se apodera de mim um sentimento mais negro que a mais negra melancolia: o desprezo pelos homens. E, para não deixar dúvida alguma sobre o que desprezo e a quem desprezo, direi que é o homem de hoje, de quem por fatalidade sou contemporâneo.”

Descansem todos em PAZ!

 



Escrito por Perambulante!! às 00h45
[] [envie esta mensagem] []


 
   Profilaxia Pós-Exposição (PEP)

PEP



Escrito por Perambulante!! às 22h23
[] [envie esta mensagem] []


 
   PLANOS - PLANS

E aí, pessoas. Beleza?!

Ainda não sei meu destino neste fim de ano. Bem, isso se o mundo não acabar – mais que acreditar; eu quero – por já ter ido ao aniversário de um ano de meu sobrinho em outubro, não vou mais a minha cidade natal. Quero muito ir ao show do Gil e Steve Wonder em Copacabana (25-12-2012, às 20h), vou ver se faço um bate e volta e ficar em um hotelzinho no centro mesmo, se não aguentar virar.

Vocês acreditam que passei em 8º lugar e um concurso este ano que tinha 80 vagas e ainda não fui chamado. Estou muito ansioso por ganhar mais. Acho que terei que entrar com ação judicial... contudo, voltei a escrever muito (estou tentando terminar um livro) e estou pensando seriamente em sair do Brasil.

Até...

A proposito, fui ao museu afrobrasileiro no Parque de Ibirapuera e vi coisas lindas. Até toquei num chicote original usado para açoitar os escravos.



Escrito por Perambulante!! às 17h58
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, CENTRO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Cinema e vídeo


HISTÓRICO


    CATEGORIAS
    Todas as mensagens
     Passo a Passo do meu Tratamento
     Como eu Peguei HIV: Três Partes
     Central de Notícias Sobre HIV
     Experiências Sexuais c/ Clientes
     Top 10! Listas Proveitosas



    OUTROS SITES
     Noites...SEMFim (Subversão, Poesia e Excrementos)


    VOTAÇÃO
     Dê uma nota para meu blog!